Em 1 ano, casos de estupro de vulnerável crescem 28% no RN


O Rio Grande do Norte registrou quase que um estupro de vulnerável por dia em 2020. Mais precisamente 357 ocorrências, número 28% maior que os registros de 2019, quando foram contabilizados 278 casos.

Os dados são da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE), vinculado à Secretaria Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED). O relatório também pode ser lido clicando aqui.

Quando feito o recorte entre vítimas do sexo feminino, o aumento é ainda maior. Em 2020 foram 305 estupros de vulnerável do sexo feminino, contra 232 em 2019. Ou seja, uma alta de 31,5%.

Em agosto do ano passado, o jornal Tribuna do Norte já havia chamado atenção para a escalada de casos.

De acordo com a matéria, o crescimento das denúncias contra estupro de vulnerável “pode ter sido impulsionado pelo período de isolamento social, em virtude da pandemia do novo coronavírus”. Ainda segundo o jornal, “parentes de primeiro grau da vítima são os principais suspeitos”.

O crime de estupro de vulnerável é quando o ato libidinoso ou sexo é praticado com menor de 14 anos ou ainda com alguém que não tem discernimento e não consegue oferecer resistência (no caso de embriaguez ou enfermidade). A pena para esses casos vai de 8 a 15 anos de prisão.

Mas os dados do COINE também mostram estatísticas alentadoras. As ocorrências de violência contra a mulher em 2020 mantiveram a tendência de queda. Os crimes de feminicídio (quando a vítima é morta pelo simples fato de ser do sexo feminino) caíram 38%, descendo de 21 (em 2019) para 13 (em 2020). O homicídio de mulheres também caiu. Foi de 104 vítimas em 2019 para 84 em 2020.

Os casos de agressão física contra a mulher também caíram no estado. Foram 4.169 ocorrências de lesão corporal sem mortes registradas em 2019, contra 2.737 ocorrências deste tipo contabilizadas em 2020, resultando numa baixa de 34,3%.

A violência contra a mulher dentro do ambiente familiar também registrou redução. Foram formalizados 3.324 casos de violência doméstica em 2019, contra 1.711 ocorrências registradas no ano passado, o que corresponde a uma queda de 48,5%.

Já os casos de ameaça contra a mulher mantiveram-se estáveis. Ao todo, foram registradas 4.089 denúncias desta natureza em 2019, contra 4.035 em 2020.

Para denunciar violência doméstica, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) dispõe do telefone 0800-281-2336. Outros números para fazer denúncia são o Disque 100, 181 e o 190.

Previous Associação Médica do RN passa vergonha ao defender Ivermectina
Next Manifesto (ou porque fizemos este projeto)

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.